Total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Dr Magno acusa Câmara e diz que o bicho vai pegar























Prezado Chicão;

Ao contrário do que o amigo falou, estou muito tranquilo, apenas boquiaberto com o que se fez ontem na Câmara.  

Não há a mínima possibilidade de Marquinho ser atingido pela  aberração ontem cometida. Criou-se, como sempre se fez nesta cidade, um factoide político para iludir a população. Isto é muito sério porque estamos em período eleitoral e estes abusos podem gerar sérias consequências.  

Aprendi que ordem judicial se cumpre, não se discute. Não houve interferência do  Judiciário no Legislativo, como o amigo noticiou. O que existe é um claro e gravíssimo descumprimento de ordem judicial, aliás, de duas ordens judiciais. 

Explico. As contas de 2012, que foram encaminhadas em 2013 pela atual Administração, estão desde aquele ano suspensas por outra ordem judicial por suspeitas de gravíssimas fraudes na sua elaboração. Ou seja, para o Direito, as contas de 2012 não existem no mundo jurídico e, portanto, não podem ser objeto de deliberação, seja pelo Tribunal de Contas, seja pela Câmara Municipal ou por outro qualquer outro órgão, até que a Justiça delibere sofre as fraudes nelas praticadas. 

Então fico a perguntar o que se votou ontem na Câmara. Obviamente, coisa alguma. Aquela votação é um nada jurídico pelo simples fato de que as contas de 2012 estão suspensas, valer dizer, sem vida legal. A liminar que conseguimos na madrugada de quinta feira era apenas para evitar a votação e mostrar a pessoalidade do ato, fato que restou claramente configurado.  

Com certeza, as consequências dessa votação terão gravíssimas repercussões, mas não para Marquinho Mendes. 


Dr Carlos Magno

4 comentários:

Gabriel De Biase disse...

O famoso advogado que corre pra qualquer lado pra ganhar seu pão. Salvou Alair em 2012 e agora tem a difícil missão de Salvar MM. Não retirando os méritos da profissão, pois esse é o papel do advogado. Mas, ele poderia, ao menos um pouquito, no fundinho da alma refletir sobre o mal que faz a cidade defendendo esses senhores... rs

Prof. Chicão disse...

Bom, se for pensar assim os médicos também não podem tratar dos dois, os professores não podem ensinar nada a eles, os bancários não deveriam atendê-los, etc...

Gabriel De Biase disse...

Mas, estamos falando da corrida para um cargo para uma administração pública responsável pela vida de outras 200 mil pessoas. E do qual a experiência já mostra as respostas. Não tenho nada contra a saúde deles, nem o ensinamento que eles venham a receber de médicos ou professores cabofrienses com sua "ética profissional".
MAS, como disse, apenas é uma reflexão pessoal. Talvez sobre a tarefa árdua de ser advogado. Afinal não posso disconsiderar o mérito daqueles que exercem seu papel profissional desprovendo-se completamente de qualquer valor pessoal.

Eleonora Kira disse...

Eu acho ótimo que essas figuras tenham um excelente advogado, porque jamais poderão alegar cerceamento de defesa (ou coisas parecidas) depois de condenados. Se, mesmo com brilhantes defesas, eles continuam sendo condenados, é porque sua conduta delituosa é indefensável mesmo... advogados não podem ser cobrados pela sociedade por meramente exercer suas profissões com competência.