Total de visualizações de página

sábado, 30 de abril de 2016

Fresquinhas
























Baixa votação
- O próximo prefeito de Cabo Frio terá nas urnas menos de 40 mil votos. Pode apostar ! Só lembrando: Alair foi eleito em 2012 com cerca de 53 mil votos


Boato
- Um fake publicou no Mercado Livre a informação que um concurso estaria aberto em Cabo Frio. É mentira. Fiquem alertas 


Andinho multado
- O prefeito Andinho, de Arraial, foi multado pelo TCE em mais de 9 mil reais por não atender determinações do Tribunal. O TCE também manteve adiado um pregão para licitação presencial de Obras de Pavimentação orçado em mais de 9 milhões


Barbaridade
- Jamais se viu tanto absurdo nas obras do estado. A Secretaria Transporte, por exemplo, aprovou o sétimo termo aditivo para o contrato das obras do bondinho de Santa Teresa. Desta vez, serão mais R$ 27, 3 milhões. E depois não tem grana para pagar os servidores. 


Nos cofrinhos
- Calcula-se que a população brasileira tenha guardado, em cofrinhos, cerca de 7,4 bilhões de reais em moedas. É uma bela soma


Abençoado pelas trevas
- Temer recebeu a benção de Malafaia ontem. Vc gostaria de receber a benção de um pastor ligado a  Eduardo Cunha e que pede para si o mês do aluguel dos fieis ?    


Negado
- Na maior cara de pau, a Rede Globo pediu direito de resposta ao jornal The Guardian. Recebeu um NÃO pela fuça. A Globo sempre nega direito de resposta àqueles que ela critica ou ofende
  

Começa hoje
- O Flamengo começa hoje a melhor de três das semifinais do basquete brasileiro (NBB). O clube pega o Mogi fora de casa. O ginásio vendeu antecipadamente 4.500 ingressos. Vai estar lotado 

Um comentário:

Gabriel De Biase disse...

A capital do estado é o cume da irresponsabilidade do PMDB no governo estadual reforçada pelo governo do Eduardo paes com aquela cara de cínico e playboy dele. Toda a vez que o vejo é inevitável na minha mente as imaginações das conversas dele por trás das câmeras, sarcástico e com aversão a pobre, deve ser da pior espécie de pessoa.
As obras do Rio de janeiro cedo ou tarde vão vir à tona como o próximo maior escândalo de corrupção, lavagem de dinheiro, clientelismo e nepotismo.
A capital virou um paraíso para as pedreiras de picciani e construtoras de políticos que fornecem material de péssima qualidade e superfaturados para todo o canteiro de obras que virou o Rio.