Total de visualizações de página

domingo, 13 de dezembro de 2015

Rapidinhas




















Semana tensa
- Começa mais uma semana tensa para o prefeito Alair Correa, com a promessa dos servidores de entrarem em greve geral


Corte doloroso nos miguxos
- O prefeito Alair Correa parece ter chegado à conclusão, ainda que tardiamente, de que não adianta manter todos os cargos e benesses de seu grupo e afundar a cidade num mar profundo de inadimplência e de calote nos servidores. É por isso que agora ele diz que seu grupo vai chorar. 


Ainda é tempo, mas...
- Se Alair tivesse tomado medidas mais drásticas de contenção de despesas em julho, agora estaria pagando o salário e o décimo terceiro dos servidores sem maiores problemas, como Macaé e outras cidades estarão fazendo


Outra coisa
- É bom que o prefeito saiba também que não tem o menor clima na cidade para uma festa de réveillon com aquela derrama de dinheiro em fogos, seja este dinheiro público ou arrecadado de empresários "só deus sabe como". Que se destine todo o dinheiro disponível para PAGAR  AS PESSOAS. Não há nada mais importante  no mundo que PESSOAS. Logo, vamos deixar o ludismo de lado. Quem quiser fogos, que acenda palitos de fósforos na sala de sua casa até queimar os dedos. 



A verdade
- Tudo bem que mudem o nome do corredor cultural da Câmara para Torres do Cabo, mas todos devem se lembrar que quem fundou o Corredor foi Alfredo Gonçalves. Ele abrigou ali o coordenador Guilherme Guaral, que fez do espaço um importante locus de atividade cultural da cidade  








Ruas vazias I
- A queda no número de manifestantes nas ruas ontem no protesto a favor do impeachment impressionou. Para Lauro Jardim, do Globo, a queda foi de 88 %. Para a Folha de São Paulo, a queda teria sido de 70 % . 





Ruas vazias II
- O certo é que menos de 50 mil pessoas saíram às ruas no país inteiro e este número é um fracasso estrondoso se considerarmos que desta vez gente como Aécio e FHC convocaram para o protesto. Sem povo na rua não tem impeachment. A partir de agora, nenhum deputado se sentirá pressionado pelo povo a tirar Dilma do poder. O povo simplesmente não quer o impeachment, pelo menos da forma como ele está desenhado 


Ruas vazias III
- A ausência de pessoas nas ruas pode indicar não uma aprovação ao governo de Dilma, que realmente é muito ruim, mas que as pessoas não querem que ela saia para que o poder caia nas mãos de Temer, Cunha ou similares. Ruim com Dilma, pior sem ela, imaginam


Monstro cavernoso
- Chineses encontraram uma salamandra de 50 quilos morando numa caverna. Ela tem pelo menos 200 anos de vida





A solução para vc

- Vc tá com problemas ? Use a metralhadora de Jeová. Basta clicar na seta e ver o vídeo..rs..

4 comentários:

Gabriel De Biase disse...

Não concordo com vetar a festa de reveillon. Não acho que isso seja uma decisão inteligente para o único evento que sempre pôs nossa cidade em evidência, depois da capital.
É mais do que certo pensar que uma cidade que não é boa pro morador nunca o será para o turista. Cabo Frio hoje, sinceramente, não está nada legal. A cidade está mal cuidada, as pessoas estão desempregadas, a criminalidade está crescendo (como consequencia), e os turistas estão sendo sugados por sangue sugas o máximo que podem. Não há turismo que agunte tantos problemas. Turismo é uma atividade futil, restrita, ela requer a perfeição e o lúdico de um lugar. O turista nao quer chegar aqui e ficar vendo e ouvindo os problemas que já ouve da onde ele veio.
O reveillon é uma festa familiar e deixa bons frutos à nossa cidade, vetar mais essa fantasia para o turista que segue a nossa cidade é pedir pra falir.

Família disse...

Isso amigo. Pão e circo pra iludir otarios. Festa para turistas e trabalhadores sem salário. Nunca li tanta idiotice na vida. Faça um favor a si mesmo. Fique quieto

Rodrigo Maia disse...

👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

Gabriel De Biase disse...

Amigo, ninguém pediu que vc viesse aqui opinar, vc procurou o comentário e quis ler. Eu não tenho que ficar quieto, assim como vc tbm teve o seu direito de mandar uma resposta contra.
Sei que a cidade tem suas necessidades mais do que ninguém. Mas, eu não moro no Centro, não dependo, graças a Deus, da prefeitura para me sustentar, mas me solidarizo com os servidores e suas demandas.
O que eu comentei não tem nada a ver com ser a favor do gasto desnecessário de dinheiro, foi apenas um olhar para a cidade que diz depender do TURISMO e se ILUDE com isso a anos.
Os problemas que temos não deviam interferir neste setor, porque esta atividade demanda isso. E o turista não quer mesmo saber dos seus problemas e nem deve. Agora, foi o modelo econômico que nossa cidade decidiu adotar ué.. seja você contra ou a favor: O TURISMO REQUER O LÚDICO.