Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Rapidinhas



















Suspensa
- Mais uma sessão da Câmara não se realizou ontem. Era uma sessão extraordinária e o objetivo era votar a liberação do fundo do Ibascaf para o prefeito


Dois pesos...
- O PDT age assim. Aqui, é contra liberar o dinheiro do Ibascaf para Alair, mas no Rio vota a favor de Pezão pegar até o dinheiro das latas dos mendigos. Vergonhoso !  


Desprezo
- MM, filho político de Alair, foi desejar Feliz Ano Novo no face. Desta vez não foi muito ofendido e nem muito louvado: foi deprezado


Lotada
- A cidade já está insuportável de tanta gente. Cabo Frio ficou absolutamente inviável


Sumiram
- Cadê os guardadores de carros do centro ? Sumiram !


Um clube lindo
- Estive ontem conhecendo cada parte da Associação Atlética Cabofriense. Vi também parte de suas taças e documentos. A volta de Almir Carvalho à presidencia tem tudo para tornar o clube ainda mais belo e bem cuidado


Valorização
- Dilma passou o salário mínimo para 881 reais, algo em torno de 230 dólares. Esta política de valorização do Mínimo é o que mais deixa as pessoas de Direita iradas. Eles querem a volta da escravidão


Irresponsável
- Ao todo, Eduardo Paes gastará 17 milhões com o réveillon do Rio. É o fim dos tempos


Novo  cenário é assustador
O presidente Macri, da Argentina, já entrou mostrando a que veio: liberou o agronegócio de vários impostos, tirou a subvenção que o governo dava na conta de luz dos mais pobres e afrouxou a lei de imprensa para beneficiar os grandes grupos empresariais e familiares que dominam os meio de comunicação do país. A Direita está em festa. E o povo ? Irado !  


Líder absoluto
- Para os que reclamam do fato de Famengo e Corínthians terem mais cotas, eis quanto os dois clubes venderam de pay per view entre 2013 e 2015. Mesmo mal na tabela, o Fla superou os campeões em todos esses anos

6 comentários:

Família disse...

Ouvi a entrevista de Alair no Amauri Valério. Nunca ouvi tanto desrespeito ao trabalhador numa única entrevista. Dizer que não deve nada é chamar o ouvinte de trouxa. Dizer que a justiça quem obrigou o parcelamento do décimo é o cúmulo. Na despedida ainda numa tentativa de mea culpa, culpou o trabalhador pela greve. Coronéis. Seus tempos estão acabando.

Família disse...

Falou que os fogos fazem parte do patrimônio histórico. Quem paga são os impostos do cabofriense. Mas quem desfruta são os turistas. E ele num arroubo coronelistico, afirmou que iria fazer sempre. Desrespeito aos contribuintes da cidade. O cidadão não pode votar nunca mais em nenhum Correia. Mm. Silas. Janio. Tudo tralha que ferram o trabalhador

Família disse...

O cabofriense que tem um mínimo de cidadania, não vai assistir aos fogos.

Gabriel De Biase disse...

Ir assistir ou não aos fogos não fará a mínima diferença como protesto. Até porque, como já se pôde constatar, não é isso o que importa.
O verdadeiro protesto deve ser feito nas urnas no ano que vem. Não adianta virem aqui ou em outros lugares comentar "fora Alair,marquinho e sua turma" e chegar no ano que vem cair em love pelas promessas de boquinha livre ou então de salários melhores ou qualquer coisa do tipo. O momento deve ser de união e de reflexão sobre o que se quer para a cidade daqui para a frente.

Suely Sardou disse...

Família, e eu completo: não só por um mínimo de cidadania, como também e principalmente por segurança. Pois sinceramente estou receosa.... espero em Deus que tudo corra bem.

Família disse...

Nunca caí nessas conversas desses aproveitadores de grana pública. Temos que pensar mais no público. Não tirar proveito próprio. Realmente criticar é fácil. As pessoas têm que aprender a votar. Dão poder às pessoas erradas, que graças ao interesse próprio de alguns, se sentem donos da cidade. Só fazem merda. Esses dois últimos são os piores pesadelos da cidade.